Home Notícias Dia Mundial da Alimentação: “Nossas ações são nosso futuro”

Notícias

Dia Mundial da Alimentação: “Nossas ações são nosso futuro”

O Dia Mundial da Alimentação, comemorado em 16 de outubro, foi criado para convidar a humanidade a refletir sobre a situação da alimentação no planeta. A data não foi escolhida por acaso. Neste mesmo dia, em 1945, foi criada a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO).

Em 2021 a data tem como tema “O futuro da alimentação está em nossas mãos. Melhor produção, melhor nutrição, um melhor ambiente e uma vida melhor.” E traz ao debate os sistemas alimentares, e a importância da sustentabilidade em todos os componentes desse sistema.

O sistema alimentar é uma complexa teia de atividades envolvendo a produção, processamento, transporte, consumo e o descarte de alimentos. Um sistema agroalimentar sustentável é aquele em que uma variedade de alimentos suficientes, nutritivos e seguros estão disponíveis a um preço acessível para todos, onde ninguém passa fome ou sofre de desnutrição.

 

O sistema alimentar não inclui apenas os elementos básicos de como levamos nossa comida do campo à mesa, mas todos os processos e infraestrutura envolvidos na alimentação de uma população. Também inclui, como o nosso comportamento como sociedade, pode afetar a disponibilidade de alimentos para o mundo.

O que são sistemas alimentares e como eles impactam em nossas vidas?

Saiba Mais

Sistemas agroalimentares sustentáveis proporcionam segurança alimentar e nutricional para todos, sem comprometer as bases econômicas, sociais e ambientais, para as gerações futuras. Eles levam a uma melhor produção, melhor nutrição, melhor meio ambiente e uma vida melhor para todos. 

Estamos vivendo um momento muito crítico como sociedade decorrente da pandemia da Covid-19.  Precisaremos nos empenhar como país e mundo para superarmos essa grave crise. A retomada não será fácil. Mas, teremos a ciência e suas entregas no campo como nossas aliadas. 

Ciência a serviço da segurança alimentar

A maior oferta de alimentos é fortemente conectada à segurança alimentar e erradicação da fome. Com a adoção de tecnologias no campo, aumentamos a produtividade por área plantada – quesito essencial para uma agricultura sustentável.

O melhoramento genético de plantas, que originou variedades de alto rendimento, também desempenhou papel fundamental na redução da fome nas últimas décadas. Além de produtivas, as cultivares modernas resistem ao ataque de pragas, doenças e convivem melhor com as intempéries climáticas como a seca ou o excesso de chuva.

Melhoramento genético de plantas: trabalhando para produzir mais, melhor e de forma sustentável

Leia também

Mais ainda: novas variedades – convencionais e geneticamente modificadas – podem aumentar a renda de pequenas propriedades, aliviar a pobreza e estimular o crescimento de toda a economia. 

Hoje, a pesquisa também se dedica a desenvolver vegetais mais nutritivos. Utilizando técnicas de biofortificação, os cientistas vêm agregando vitaminas e minerais a cereais, raízes e legumes – já conhecidos e tradicionalmente consumidos pelas populações mais carentes – que têm baixo valor nutricional. E essa é uma arma poderosa no combate à desnutrição.

A evolução do campo tem auxiliado os agricultores a planejarem melhor suas produções.  A tecnologia otimiza as operações e tem se tornado cada vez mais acessível. 

O trabalho é dinâmico

É claro que uma abordagem para o desenvolvimento de sistemas alimentares cada vez mais sustentáveis, inclusivos e resilientes exigirá um conjunto de ações. No lugar de mudanças com impactos localizados, será necessário promover alterações sistêmicas com potencial de gerar impactos em escala.

Mas, todo o esforço será compensado. Estudo do Banco Mundial aponta que, com um aumento de 1% na produção de alimentos, pode-se diminuir a pobreza em 0,48% no Sul da Ásia e em 0,72% na África Subsaariana.

Nosso esforço deve ser coletivo

Nossas ações são nosso futuro. Precisamos ser consumidores conscientes, aumentando nossa demanda por alimentos nutritivos produzidos de forma sustentável. Ao mesmo tempo, adotarmos hábitos mais sustentáveis em nossas ações diárias, começando pela redução da perda e do desperdício de alimentos

Precisamos conscientizar que a erradicação da fome e a redução dos impactos ambientais dependem de um esforço coletivo.  Nunca foi tão urgente trabalhamos juntos por uma alimentação saudável, sustentável e acessível a todos. 

Aviso de cookies
Usamos cookies para melhorar a experiência de nossos usuários em nosso site. Ao acessar nosso conteúdo, você aceita o uso de cookies como prevê nossa política de cookies.
Saiba Mais