Home Notícias Plantas transgênicas podem evitar a contaminação por micotoxinas
Notícias

Plantas transgênicas podem evitar a contaminação por micotoxinas

A contaminação por micotoxinas é menor em plantas transgênicas. Plantas com biotecnologia protegem sua saúde de toxinas produzidas por fungos. 

São muitos os benefícios das plantas transgênicas. Maior produtividade, redução na aplicação de defensivos e mitigação de gases de efeito estufa são apenas alguns dos exemplos mais comuns. Mas você sabia que algumas plantas transgênicas também garantem a segurança dos alimentos e protegem a saúde dos consumidores contra micotoxinas?

Biotecnologia que controla insetos pode reduzir infecções fúngicas

Uma das tecnologias mais adotadas por produtores brasileiros são as “plantas Bt”. Desenvolvidas por meio da biotecnologia, as plantas Bt são aquelas que tiveram introduzidos no seu genoma, genes da bactéria Bacillus thuringiensis (Bt) e por conta disso apresentam resistência a isentos. Existem aprovadas no Brasil plantas de milho, soja, algodão e cana-de-açúcar com essa tecnologia.

Os impactos da biotecnologia agrícola

Saiba mais

Preservação das tecnologias Bt: um compromisso com a sustentabilidade agrícola

Saiba mais

A relação dos insetos com fungos

Você se lembra de algum ferimento que teve? Provavelmente houve o cuidado em limpar essa ferida e tampá-la para evitar qualquer tipo de infecção, certo? Quando fazemos isso, queremos impedir que naquela lesão ocorra a contaminação por microrganismos – fungos, bactérias e vírus.

No caso das plantas, os insetos são os principais causadores de “ferimentos” e assim como na nossa pele, as lesões no tecido vegetal facilitam a infecção por microrganismos.  Com isso, os insetos favorecem a infecção das plantas de duas formas: atuando como meio de transporte (vetores) de bactérias, fungos e vírus e também como “abridores de portas” uma vez que as feridas causadas por insetos também servem de porta de entrada para outros patógenos.

Descubra como os microrganismos se tornaram fontes de tecnologia

Leia também

Existe ainda um perigo quase que invisível, toxinas produzidas por fungos (micotoxinas) podem permanecer nas plantas e contaminar alimentos produzidos a partir desses vegetais.

Por exemplo, na cultura do milho, infecções fúngicas levam à contaminação dos grãos e seus derivados por micotoxinas que fazem mal à saúde humana e animal, ou em muitos casos, provocam quedas na produção com consequente prejuízo econômico.

Presença de micotoxinas é reduzida em plantas Bt

Além da resistência a insetos, diversos estudos revelaram que plantas de milho Bt apresentam um benefício extra: grãos com baixas concentrações de micotoxinas (em relação a grãos de milho não-Bt). Isso acontece devido ao menor número de lesões provocadas por insetos no milho Bt.

gráfico mostrando as diferenças entre duas plantas de milho, uma Bt e putra não Bt, em relação a contaminação por micotoxinas

A relação do milho Bt e menor presença de micotoxinas já foi relatada em estudos desenvolvidos em países como Alemanha, Argentina, Brasil, Canada, Espanha, Estados Unidos, Filipinas, França. Ou seja, os efeitos inseticidas encontrados nas tecnologias Bt também resultam em outros benefícios que interferem significativamente na saúde humana e animal.

Contaminação dos alimentos por micotoxinas

Os alimentos estão expostos a diversos tipos de contaminações, desde a colheita, passando pelo armazenamento, distribuição e até mesmo dentro de nossas casas. Por isso, para garantir que o que você consome é seguro, são definidas medidas de controle sanitárias em todas as etapas da cadeia produtiva, desde o campo até às prateleiras de supermercados. Esse processo avalia a presença de contaminantes químicos, biológicos e até mesmo físicos que poderiam implicar em danos à saúde.

Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) 25% das culturas alimentares agrícolas estão significativamente contaminadas por micotoxinas.

As micotoxinas podem contaminar colheitas inteiras e permanecerem vivas durante o armazenamento e processamento. Dentre as culturas mais contaminas por esses fungos, está o milho, produto muito utilizado na produção de rações para animais e matéria-prima de diversos produtos industrializados utilizados na alimentação humana.

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determina que algumas categorias de alimentos, como laticínios, biscoitos e massas, tenham limite para a presença de micotoxinas. Isso porque a sua contaminação é capaz de gerar náuseas e vômitos e causar problemas nos rins, fígado e cérebro, por exemplo. Aqueles alimentos que apresentam resíduos de contaminantes acima do considerado seguro precisa ser descartado, levando a um problema de perda e desperdício de alimento.

O perigo oculto das micotoxinas

As micotoxinas possuem uma característica bastante problemática, são difíceis de serem eliminadas. Isso significa que elas são capazes de “sobreviver” a processos industriais e assim contaminarem produtos derivados de grãos e cereais.

Em junho de 2022 o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) apreendeu 52.250 quilos de amendoim devido a contaminação de lotes do produto por aflatoxina (uma micotoxina). Não por acaso as aflatoxinas fazem parte do grupo de micotoxinas produzidas por fungos de um gênero bastante comum, o Aspergillus spp. Esses fungos podem ser encontrados não só em amendoim, mas também em uma diversidade de cultivos como milho, trigo, nozes, algodão, arroz e muitas outras.

Em agosto de 2022, a presença de micotoxinas em ração foi indicada como provável causa na morte de cachorros em um abrigo de cães. Um caso ainda maior aconteceu em janeiro de 2021 nos Estados Unidos, mais de 150 animais de estimação foram intoxicados após consumir ração contaminada.

Por isso, também existe uma grande preocupação com a contaminação de rações para animais domésticos e criação de bovinos, suínos e aves, já que a exposição às micotoxinas pode ocorrer indiretamente – via animais que ingerem alimentos contaminados, em particular o leite.

Plantas Bt proteção para as plantas e consumidores

Promover a segurança alimentar e o desenvolvimento sustentável é um importante desafio da agricultura. As plantas precisam ser cada vez mais resilientes às adversidades ambientais, pragas, doenças e da escassez de água e nutrientes. A biotecnologia tem beneficiado toda a cadeia de alimentos a décadas, aumentando produtividade, preservando florestas, facilitando o manejo e aumentando a segurança dos alimentos e até mesmo evitando o desperdício de alimentos.

As micotoxinas representam um desafio à segurança alimentar que vem sendo discutido desde a década de 1960, principalmente na produção de grãos. Existem centenas de estudos buscando soluções para a prevenção e a mitigação das micotoxinas nos alimentos.

Nesse sentido, a expansão de plantas Bt para diferentes culturas ampliando o potencial de controlar as infecções fúngicas e consequentemente reduzindo a concentração das substâncias produzidas por esses organismos, representa uma estratégia importante para a nossa saúde e para a segurança alimentar.

Plantas transgênicas: uma introdução sobre essa importante tecnologia

Leia também

Principais fontes

Abbas, H, K., et al. Implications of Bt Traits on Mycotoxin Contamination in Maize: Overview and Recent Experimental Results in Southern United States. J. Agric. Food Chem, 2013.

Canal Rural. Mapa apreende mais de 52 mil quilos de amendoim com irregularidades. Disponível em: https://www.canalrural.com.br/noticias/nacional/mapa-apreende-mais-de-52-mil-quilos-de-amendoim-com-irregularidades/. Acesso em: 29/08/2022.

Gasperini, A. M., et al. Fungal diversity and metabolomic profiles in GM and isogenic non-GM maize cultivars from Brazil. Mycotoxin research, 2020.

GZH geral. Polícia investiga morte de cães em abrigo; suspeita da causa é ração contaminada. Disponível em: https://gauchazh.clicrbs.com.br/geral/noticia/2022/08/policia-investiga-morte-de-caes-em-abrigo-suspeita-da-causa-e-racao-contaminada-cl7er7lwn0012018fqq87tck3.html. Acesso em: 29/08/2022.

FoodsafetyBrazil. ALERTA: ração contaminada com aflatoxinas. Disponível em: https://foodsafetybrazil.org/alerta-racao-contaminada-com-aflatoxinas/#:~:text=Em%2011%20de%20janeiro%20de,Midwestern%20Pet%20Foods%2C%20em%20Indiana. Acesso em: 29/08/2022.

Aviso de cookies
Usamos cookies para melhorar a experiência de nossos usuários em nosso site. Ao acessar nosso conteúdo, você aceita o uso de cookies como prevê nossa política de cookies.
Saiba Mais