Home Notícias Exército do bem

Notícias

Exército do bem

Quando você compra um pote de mel, obviamente, pensa em abelhas, certo? Afinal, são esses insetos incríveis que “fabricam” o produto. 

Mas as abelhas têm participação fundamental, também, na produção de grande parte da comida que chega às nossas mesas. Junto com outros animais, como pássaros e morcegos, elas são responsáveis por polinizar plantas essenciais para nossa alimentação. Para se ter ideia, um terço dos alimentos produzidos no mundo dependem de polinização.

Existem cerca de 20 mil espécies de abelhas no planeta. As nativas do Brasil se caracterizam pela ausência de ferrão como a jataí, a uruçu e a irapuá. No total, temos no país mais de 240 espécies de meliponídeos, o jeito como a ciência denomina esses insetos.

No entanto, a abelha mais conhecida e criada no mundo é a Apis melífera, que tem ferrão, e é popularmente chamada de europeia ou africanizada. O último censo do IBGE estimou a existência de 2,5 milhões de colônias de Apis no Brasil, responsáveis pela produção de quase 46 milhões de quilos de mel em 2019.

Mais produtividade para as lavouras 

Mesmo culturas que não são totalmente dependentes de polinização podem se beneficiar do trabalho das abelhas. 

É o caso do algodão. Estudos conduzidos por cientistas brasileiros, apontaram que a presença de polinizadores pode incrementar em 20% a produção da fibra que é uma das principais matérias-primas da indústria de tecidos.

A soja é outra planta que não necessita de polinização para produzir. No entanto, pesquisas da Embrapa indicam um aumento de 10% a 15% na produtividade nas lavouras, quando elas são visitadas regularmente por abelhas durante a floração.  

Por causa disso, sojicultores e apicultores já começam a trabalhar em conjunto, levando colmeias para dentro dos cultivos. O agricultor ganha mais grãos para comercializar e o apicultor fica com o mel produzido na área.

Tinder das Abelhas

Para vencer o desafio de seguir aumentando a produção agrícola de forma cada vez mais sustentável, proteger as abelhas é fundamental. É preciso encontrar soluções inovadoras que garantam a convivência respeitosa entre grandes cultivos e a criação de abelhas.

E já tem algumas possibilidades no mercado. Uma delas é a GeoApis, uma ferramenta de relacionamento voltada para a coexistência harmônica e sustentável entre agricultores e apicultores. Por se tratar de aplicativo de celular que conecta pessoas, a ferramenta foi apelidada pelos usuários como Tinder das Abelhas.

Na verdade, o APP faz parte de uma plataforma, desenvolvida pela Agrotech Converge, que estabelece relacionamentos entre produtores rurais, agroindústrias e criadores de abelhas que vivem numa mesma região. O objetivo é facilitar o diálogo entre os envolvidos, de forma a assegurar o direito de cada um de realizar as operações necessárias para o sucesso de seus negócios. Assim, se um agricultor precisa aplicar algum inseticida em áreas próximas a apiários, por exemplo, pode alertar o criador, mudar a forma de aplicação ou encontrar novas soluções que atendam às necessidades de todos. 

Aviso de cookies
Usamos cookies para melhorar a experiência de nossos usuários em nosso site. Ao acessar nosso conteúdo, você aceita o uso de cookies como prevê nossa política de cookies.
Saiba Mais