Home Notícias 2021 é o ano internacional das frutas, legumes e verduras. O que isso quer dizer?

Notícias

2021 é o ano internacional das frutas, legumes e verduras. O que isso quer dizer?

O ano de 2021 foi denominado pela Assembleia Geral da ONU como o Ano Internacional das Frutas, Legumes e Verduras (AIFLV). O AIFLV é uma oportunidade única para falarmos mais sobre o papel das frutas e hortaliças na nutrição humana, segurança alimentar e saúde, bem como para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Ano internacional das frutas, legumes e verduras

Qual a importância de um ano temático?

Liderada pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a iniciativa AIFLVV é concentrar esforços para melhorar os sistemas de produção de alimentos para minimizar perdas e desperdícios.

O desperdício de alimentos no mundo: também somos responsáveis

leia mais sobre

Esse ano temático foi anunciado pela primeira vez em dezembro de 2019 na 74ª sessão da Assembleia Geral da ONU e complementa várias outras iniciativas importantes, incluindo a Década de Ação sobre Nutrição (2016-2025), a Década da Agricultura Familiar (2019-2028) e a Estratégia Global sobre Alimentação, Atividade Física e Saúde.

A partir da conscientização, a proposta do AIFLV é de atingir outros objetivos, incluindo:

Pandemia e alimentação 

Com a pandemia da COVID-19, a necessidade de transformar e reequilibrar a maneira como nossos alimentos são produzidos e consumidos passa a ser ainda mais enfatizada. Esse acontecimento global fez com que um caminho que já vinha sendo trilhado pelos produtores e profissionais da saúde recebesse mais atenção.

A promoção de dietas e estilos de vida diversificados, equilibrados e saudáveis por meio do consumo de frutas, legumes e verduras (FLV), e a redução de perdas e desperdícios nos sistemas alimentares de frutas e vegetais, compartilhando as melhores práticas tem tido grande visibilidade.

A ingestão adequada de FLV pode auxiliar no sistema imunológico e prevenir contra doenças infecciosas. Ainda que as FLV não protejam contra um vírus como o da COVID-19, a recuperação de doenças infecciosas é melhor ao se consumir frutas e vegetais do que com dietas de baixo valor neste grupo de alimentos.

Dia Mundial da Alimentação: descubra como está o consumo de frutas e hortaliças no Brasil

leia também

Alimentação saudável é direito de todos

Saiba mais

Benefícios das frutas e legumes para nossa sociedade

Segundo a OMS cerca de 3,9 milhões de mortes em todo o mundo podem ser relacionadas à ingestão insuficiente de frutas, legumes e verduras. Estima-se que a baixa ingestão possa estar associada a 14% das mortes associadas ao câncer gastrointestinal em todo o mundo, 11% das doenças cardíacas isquêmicas e cerca de 9% dos óbitos relacionados a acidente vascular cerebral.

Os FLV são boas fontes de fibra dietética, vitaminas, minerais e fitoquímicos. A FAO e a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendam que cada adulto consuma pelo menos 400 gramas de frutas e legumes diariamente para prevenir doenças crônicas, como câncer, diabetes, doenças cardíacas e obesidade, bem como para combater as deficiências de micronutrientes.

Consumir FLV em quantidade suficiente, ou até mais do que as recomendadas, traz muitos benefícios à saúde e à nutrição. Ricos em fibras, vitaminas e minerais, esses vegetais são essenciais para o crescimento e desenvolvimento das crianças e ajudam a estimular o sistema imunológico.

Além disso, também estão ligados a um menor risco de depressão e ansiedade, obesidade e doenças não transmissíveis, promoção da saúde intestinal e combate às deficiências de micronutrientes.

Consumo diário de frutas, legumes e verduras

Frutas e legumes uma potência de produção global

O mundo está produzindo mais frutas, legumes e verduras – mas ainda não o suficiente. Lembrando que a recomendação da OMS é de que as pessoas comam pelo menos 400 gramas de frutas e vegetais por dia.

Em 2000, a produção mundial de FVL totalizou apenas 306 gramas por pessoa por dia. E em 2017, isso havia subido para 390 gramas – mas isso inclui porções não comestíveis, como miolo e casca, bem como perdas e desperdícios, que muitas vezes são muito elevados.

A produção mundial de frutas, legumes e verduras aumentou cerca de 50% entre 2000 e 2018. O maior aumento absoluto foi na Ásia, especialmente no Leste Asiático (onde a China é de longe o maior produtor). Em 2018, o mundo produziu um total de 868 milhões de toneladas de frutas e 1089 milhões de toneladas de legumes, segundo a FAO.

As principais frutas produzidas no mundo (792 milhões de toneladas) em ordem de importância são representadas por: banana, cítricos (laranja, tangerina, tangerina, limão, pomelos etc.), melão, maçã e uva. Outras espécies de frutas representaram 76 milhões de toneladas, refletindo a ampla gama de diferentes tipos de frutas que são cultivadas em todo o mundo.

A biotecnologia salvou os produtores de mamão no Hawaii

Saiba mais

Os legumes e verduras principais, que tiveram maiores produções são: tomate, alliums (cebola, alho, chalota, alho-poró), brássicas (repolho, couve-flor, brócolis) e pepino. A produção de tomate foi de 182 milhões de toneladas em todo o mundo, enquanto os alliums estão na casa dos 133 milhões.

A principal região produtora mundial de FLV, é o Leste Asiático, seguido pelo Sul da Ásia. Outras grandes regiões produtoras são América do Sul, Sudeste Asiático e Sul da Europa (para frutas) e Sudeste Asiático (para legumes). O norte e oeste da Europa produzem relativamente pouco, portanto, precisam importar muito do que consomem.

Produção de frutas e legumes no Brasil

A produção de frutas e legumes no Brasil foi de 50,5 milhões de toneladas em 2018, e espera-se registrar uma taxa de crescimento anual (CAGR) de 3,2% durante o período de previsão, entre 2020-2025. O Brasil é o terceiro maior produtor de frutas do mundo, ficando atrás apenas da China e da Índia.

Ou seja, muito provavelmente a fruta que você consome é brasileira. Além disso, os estados de São Paulo, Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Pará são os maiores produtores de frutas no país.

Produção de laranjas, o Brasil é líder global.

leia também

Para atender a necessidade global de frutas e legumes, o Brasil precisa produzir e exportar cada vez mais. Somos um dos poucos países do mundo com terra, clima e tecnologias para produzir em todas as regiões do país, durante o ano todo. E essa crescente de produção vem acontecendo. Em 2020, alcançamos um crescimento de 3,6% em produção, até outubro.

Além disso, para atender à demanda de exportação e consumo de frutas e vegetais, o governo está planejando investir mais no setor agrícola por meio da implementação de novas tecnologias no campo e o rastreamento de toda a cadeia de produção.

Produzir, consumir e não desperdiçar

A perda e o desperdício de alimentos no setor de frutas, verduras e legumes continuam a ser um problema que afeta na saúde, bem-estar e na segurança alimentar de todo o mundo.

Até 40% das frutas e legumes produzidos nos países em desenvolvimento são perdidos na cadeia de abastecimento entre a colheita e o consumo. A redução da perda e do desperdício de alimentos melhora a segurança alimentar e nutricional, reduz as emissões de gases de efeito estufa, diminui a pressão sobre os recursos hídricos e terrestres e pode aumentar a produtividade e o crescimento econômico.

Por isso, a redução da perda e do desperdício de alimentos também leva a um uso mais eficiente da terra e da água – com impactos positivos nas mudanças climáticas e nos meios de subsistência.

O que está mudando no setor?

É fundamental olhar para o setor das frutas, legumes e verduras de forma global, como parte integrante do sistema alimentar, indo além dos benefícios nutricionais, e também para examinar seus benefícios sociais, econômicos e ambientais. 

Diferentes setores podem contribuir para tornar as frutas e legumes mais acessíveis e disponíveis. A cadeia precisa evoluir no transporte e armazenamento dos produtos. Desenvolver uma “cadeia do frio”, onde todo o processo é refrigerado, desde o momento da colheita, até a venda ao consumidor final é uma das mudanças mais importantes.

Além disso, a continuação da pesquisa e desenvolvimento de novas cultivares e a expansão da inovação digital no campo, pode ajudar a melhorar o setor expressivamente.

Melhorar a eficiência e a sustentabilidade do setor de FLV também proporcionará benefícios econômicos, sociais e ambientais e contribuirá para alcançar a Agenda 2030 para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. 

Nesse momento, a agricultura passa por transformações em todos os âmbitos: econômico, social, ambiental, mercadológico e tecnológico. Essas mudanças podem colocar em destaque a relevância do agronegócio e da inovação que acontece no campo. Isso precisa incluir a percepção dos consumidores para os produtos que consomem. 

O Ano Internacional das Frutas, Legumes e Verduras têm um papel importante na mobilização das empresas e da sociedade, podendo conscientizar os consumidores e explorar todas as mudanças para a melhoria de toda a cadeia produtiva.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável na produção de frutas, legumes e verduras

 

Principais fontes:

FAO, Fruit and vegetables – your dietary essentials. The International Year of Fruits and Vegetables 2021 Background paper. 2020.

Afshin, A. et al., Health effects of dietary risks in 195 countries, 1990–2017: a systematic analysis for the Global Burden of Disease Study. 2019.

Aviso de cookies
Usamos cookies para melhorar a experiência de nossos usuários em nosso site. Ao acessar nosso conteúdo, você aceita o uso de cookies como prevê nossa política de cookies.
Saiba Mais